segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Auto-retratos de Vincent Van Gogh

"...Pense portanto um instante em tudo isto, se puder, pois não acho que você encontrará muito o que corrigir. Não posso falar diferente do que penso; é mais ou menos desta forma que é preciso ver as coisas.
Espero que você entenda o que quero dizer no sentido figurado.
Nem eu nem você nos ocupamos com política, mas estamos na Terra, no mundo, e os homens agrupam-se por si próprios em categorias.
Será que as nuvens podem escolher, afinal, se pertencem a um ou outro grupo da tempestade? Se carregarão eletricidade negativa ou positiva? É bem verdade que os homens não são nuvens. Enquanto indivíduos, fazemos parte de um todo que constitui a humanidade. Nesta humanidade há partidos. Até que ponto é a vontade própria, até que ponto é a fatalidade das circunstâncias, que fazem com que pertençamos a um ou a outro partido?
Enfim, estava-se então em 1848, agora estamos em 1884; o moinho não existe mais, o vento continua. Trate ainda assim de saber por si próprio de que lado você realmente se encontra, assim como eu tento sabê-lo por mim mesmo.
Os jovens de agora não querem ouvir falar de mim; muito bem, isto não me incomoda; seja como homens, seja como pintores, a geração de meados de 48 me é muito mais cara que a de 84; e, no que diz respeito a 48, não os Guizot, mas os revolucionários, Michelet, e também os pintores camponeses de Barbizon. (...)"

Vincent Van Gogh(1853-1890), Cartas a Théo.
L&PM Pocket. 1997


















video

3 comentários:

  1. PRA DIA DE FINADOS...AUTO RETRATO...E OS TEUS?

    ResponderExcluir
  2. Van Gogh será sempre um finado ilustre. Os "meus" auto retratos, lembro de ter feito um ou dois somente. Os 'meus' finados estão lá nas cidades de luzes: "Nós que aqui estamos por vós esperamos"
    Que Deus abençoe a todos nós.

    ResponderExcluir
  3. ...SONHOS/PESADELOS
    AKIRA PASSEANDO PELAS PINTURAS DO VAN GOGH...
    RITMO CORES
    FLORES TERRA TEMPO...
    SONHOS
    KUROSAWA
    danae

    ResponderExcluir